Skip navigation?
The Library of Congress | Global Gateway
[English] | [Português]

United States and Brazil Home Themes Collections About the Site Partners Site Map Advanced Search

Collections  Interpretive Texts

Princess Isabel
Princesa Isabel

  United States and Brazil Home >> Historical Foundations >> The Imperial period >> Princess Isabel

Princess Isabel (1846-1921), heiress to the Brazilian throne, was born in the Paço de São Cristóvão, Quinta da Boa Vista, Rio de Janeiro, on July 29, 1846. On October 15, 1864, she married Prince Gastão d' Orléans, Count of Eu (1842-1922). She had three sons: Prince Dom Pedro de Alcântara Orléans e Bragança (b. 1875-?), Dom Luís de Orléans e Bragança (1878-1920), and Dom Antônio Orléans e Bragança (1881-1918).

Isabel was regent of the empire three times while her father, Emperor Dom Pedro II (1825-1891), traveled abroad. During the last regency, using her prerogatives as the Imperial Princess Regent, she signed the "Lei Áurea" (Golden Law) effectively banning slavery on May 13, 1888. For this act, she was awarded the "Rose of Gold" medal by Pope Leon XIII.

When the monarchy fell in 1889, Isabel accompanied the other members of the royal family into exile in France, where she died in 1921. Her body was taken to Brazil aboard the Barroso in 1953 and she was buried in the Petrópolis cathedral.


1. Princess Isabel played a very important role during the Imperial Period. During her father’s absences abroad, she governed the country as regent, acting decisively in many matters.

2. Regent Princess Isabel proclaimed the abolition of slavery on May 13, 1888. Based on the recognition that slavery was no longer viable, this act was the final break between the government and the landed elites.


Thumbnail Image

Isabel Christina. E. Desmaisons, based on photograph by De Victor Frond, from Brazil pittoresco [Picturesque Brazil], [1861?]. National Library of Brazil. Iconography Division. (1)


Thumbnail Image

Decreto de extinção da escravatura [Decree of the abolition of slavery], 1888. National Library of Brazil. Manuscript Division. (2)



Skip navigation?
The Library of Congress | Global Gateway
[English] | [Português]

Brasil e Estados Unidos Início Temas Coleções Sobre o Site Parcerias Mapa do Site Pesquisa Avançada

Coleções  Textos Interpretativos

Princesa Isabel
Princess Isabel

  Brasil e Estados Unidos Início >> Fundamentos Históricos >> O Período imperial >> Princesa Isabel
Primogênita do Imperador Dom Pedro II (1825-1891) e da Imperatriz Teresa Cristina Maria (1822-1889), a Princesa Isabel nasceu em São Cristóvão, na Quinta da Boa Vista, Rio de Janeiro em 29 de julho de 1846. Casou-se, em 15 de outubro de 1864, com o Príncipe Gastão d'Orleans (1608-1922), Conde d'Eu. O casal teve três filhos, os príncipes Dom Pedro de Alcântara Orléans e Bragança (n.1875-?), Dom Luís de Orléans e Bragança (1878-1920), e Dom Antônio Orléans e Bragança (1881-1918).

Foi regente do Império em três oportunidades, enquanto seu pai estava em viagem pelo exterior. Durante sua última regência, assinou a Lei Áurea, que abolia a escravidão no Brasil. Por esse ato, o Papa Leão XIII (1810-1903) agraciou-a com a Rosa de Ouro.

Com a proclamação da República e o conseqüente fim do regime monárquico, seguiu com a família para o exílio, morrendo na França, em seu castelo d'Eu, em 1921. Transladados para o Brasil em 1953, seus restos mortais repousam na Catedral de Petrópolis, no Estado do Rio de Janeiro.


1. Princesa Isabel teve um papel importante durante o período imperial. Ela governou o país em várias ocassiões durante as licenças de seu pai em viagens ao exterior. Como regente ela teve controle total sobre o trono a agiu de maneira decisiva em muitos assuntos.

2. A Princesa Regente Isabel proclamou a abolição da escravatura em 13 de maio de 1888. Este ato representou o rompimento do governo com as elites latifundiárias, e um reconhecimento de que a escravidão não era mais viável.


Thumbnail Image

Isabel Christina. E. Desmaisons, basado em uma fotografia de De Victor Frond, em Brazil pittoresco [Brasil pitoresco], [1861?]. Fundação Biblioteca Nacional. Divisão de Iconografia. (1)


Thumbnail Image

Decreto de extinção da escravatura. 1888. Fundação Biblioteca Nacional. Divisão de Manuscritos. (2)